Dicas


Dicas antes de finalizar o seu trabalho para a gráfica:

1 – Não use arquivos JPEG nas suas imagens!

O modo favorito e ideal será o formato .tiff, ou envie as imagens “vector arts” produzidos no Illustrator ou no FreeHand e nunca “raster images” produzidas no Photoshop.

Os JPEG são arquivos de baixa qualidade tipográfica, esse formato tal como o PNG é destinado para a WEB.

2- Deverá usar sempre a escala CMYK ou Pantone, nunca a RGB.

Um dos erros comuns é usar vários tipos de escalas no mesmo trabalho, o que dará bronca pela certa.

Certifique-se que esta a trabalhar no modo CMYK , no Illustrator, vá a File> Document Color Mode > CMYK.

O trabalho só devera ter cores CMYK e eventuais Pantones se conter cores extras, mas nunca cores em RGB nem em Hexacromia, isso são apenas padrões Web.

3- Converta sempre todas as fontes em curvas.

Guarde sempre um cópia do seu trabalho editável, para eventuais alterações de textos, datas etc, mas quando finalizar o trabalho para enviar para a gráfica, certifique-se que converte todas as suas fontes (textos) em curvas.

Assim evita grande problemas de compatibilidade entre sistemas diferentes, depois a mesma fonte que funciona perfeitamente no seu computador, pode danificar-se no computador do receptor, para alem de não contribuir para a pirataria de fontes.

Illustratror ? (ctrl) cmd+shift+o Freehand ? (ctrl) cmd+shift+p

4 -Verifique que envia todas as imagens “linkadas” no trabalho

Um dos esquecimentos mais comuns de quem envia os trabalhos para as gráficas é precisamente este, esquerce-se de enviar todas as imagens que usou no trabalho.

Poderá tanto no Freehand como no Illustrators “embeber” ou seja fazer um “Embed” das imagens, num entanto sugiro que envie os links à parte, o trabalho ficará mais leve e mais fácil de mexer se for necessário alterar algo de ultima hora.

5 – Envie sempre o seus trabalhos com “bleeds”, sangrias ou massas

Também um dos erros frequentes é enviarem os trabalhos para serem cortados mesmo as bordas no final da impressão.

A Sangria ou Bleed não é nada mais que um excesso que sairá para fora do corte final do trabalho.

A sangria ou Bleed irá evitar que o operador da guilhotina tenha uma precisão eximia, e também temos que ter sempre em conta que o papel durante a execução da impressão pudera esticar e deformar-se ligeiramente.

Para evitar este problema pergunte sempre à gráfica onde vai realizar o trabalho, que tamanho de sangria preferem.

Normalmente uma área de sangria de 3 a 5 mm será o suficiente.

6 – Marcas de Corte

Nunca se esqueça de enviar as Marcas de Corte nos seu trabalhos, assim o operador de artefinal saberá aquilo por onde o trabalho cortará sem erro.

Um dos erros mais comuns é enviar essas marcas não onde elas deviam de cortar mas sim por fora da sangria ou bleed, isso de nada serve.

As Marcas de Corte deverão sempre ir no modo Registration, assim as marcas aparecerão em todas as camadas CMYK e Pantones.

7 – Envie uma prova de cor física de qualidade, ou se não tem solicite

Bem este ponto é um dos grande problemas que nós artes-finalistas nos debatemos á anos, muitas pessoas fazem uma prova de cor numa impressora de lá de casa em papel fotográfico e pronto e pensa que arte sairá igual na impressão.

Isso é um erro infantil, e que daria motivo só para um post, esse erro é simples, visto que os processos de impressão de uma Laser ou Deskjet não têm nada a ver com o processo offset e depois os perfis mudam e existem mais umas não sei quantas variáveis que o vão iludir e levar ao erro, pois desista, use só para verificar se os textos e os layouts estão correctos e não falta nada no trabalho.

Solicite à gráfica antes de imprimir uma prova de cor devidamente calibrada e ai terá uma boa percepção do trabalho que terá no final.

 8 – Envie um PDF em alta resolução

Um PDF em alta resolução não é um PDF em High Quality, mas sim um PDF para impressão que pode ser o PDF-X1a ou os PDF-X.

Mas como por vezes esses PDF’s não são bem feitos, aconselho a enviar o trabalho no programa nativo (Illustrator ou FreeHand), mas sempre com um PDF com tudo correcto a acompanhar para que o arte finalista tenha algum suporte onde se possa apoiar para verificar se o resultado final é aquele que você pretendia.